Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Competências do Musicoterapeuta - Área Clínica




Na postagem de hoje, continuaremos discutindo as competências do profissional musicoterapeuta, destacando a área clínica.

Segundo a Associação Americana de Musicoterapia, na área clínica, o musicoterapeuta deve possuir as seguintes competências:

  • Demonstrar conhecimentos básicos sobre as potencialidades, limitações e problemas de indivíduos excepcionais;
  • Demonstrar conhecimentos básicos sobre as causas e sintomas das principais excepcionalidades, assim como a terminologia básica utilizada no diagnóstico e classificação;
  • Demonstrar conhecimento dos sistemas humanos e seu desenvolvimento (anatômicos, fisiológicos, psicológicos, sociais).

Princípios da Terapia

  • Demonstrar conhecimentos básicos sobre a dinâmica e os processos de uma relação terapeuta-cliente;
  • Demonstrar conhecimentos básicos sobre a dinâmica e os processos de grupos de terapia;
  • Demonstrar conhecimento básico de métodos aceitos das principais abordagens terapêuticas. 

A relação terapêutica

  • Reconhecer o impacto de seus próprios sentimentos, atitudes e ações no cliente e no processo de terapia;
  • Estabelecer e manter relações interpessoais com os clientes que são favoráveis ​​à terapia;
  • Utilizar-se efetivamente da terapia individual e terapia de grupo, como autenticidade e empatia, para que alcance resultados comportamentais desejados;
  • Utilizar-se da dinâmica de grupos e processos para alcançar objetivos terapêuticos;
  • Demonstrar consciência da herança cultural e sócio-econômica e como estes influenciam a percepção do processo terapêutico.

Entendo que as várias competências esperadas de um musicoterapeuta citadas pela associação americana de musicoterapia, são resultado de uma formação acadêmica que contemple  disciplinas como anatomia, fisiologia, neurologia, psicologia (geral, da personalidade, do excepcional), psicopatologia, psiquiatria, antropologia e até farmacologia, entre outras. Tais disciplinas oferecem ao musicoterapeuta noções gerais sobre as diversas problemáticas dos clientes atendidos e os meios de superá-las. 

Além disso, as horas de estágio em diferentes instituições e áreas de atendimento, proporcionam uma experiência supervisionada, para que o profissional formado tenha capacidade de enfrentar os desafios da profissão.


Continue acompanhando a série. Você também pode colaborar deixando seu comentário, opinião, crítica e sugestão. Este espaço pretende discutir assuntos que colaborem com o enriquecimento da musicoterapia, participe!


Referências

Associação Americana de Musicoterapia:  http://www.musictherapy.org/about/competencies/

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, todos que são publicados são respondidos, mas antes de escrever, leia as normas do blog:

Você pode: Opinar, elogiar, criticar, sugerir, debater e discordar.
Mas NÃO PODE ofender, insultar, difamar, divulgar spam, fazer racismo, ou qualquer tipo de conteúdo ilegal, além de usar palavras de baixo calão.

Obrigada por sua participação, fico na expectativa de seu retorno!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Blogger Templates