Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Relatórios Musicoterapêuticos



Todo musicoterapeuta sabe a importância (ou assim deveria) que os relatórios das sessões exercem durante todo o processo terapêutico.

No sentido etimológico da palavra, relatório significa descrição minuciosa dos fatos, tendo como raiz o verbo relatar, do latim "relatum", ou seja, expor, descrever. Do ponto de vista musicoterápico, podemos dizer que um relatório consiste em um conjunto de informações organizadas, as quais permitem avaliar as atividades realizadas, funcionando assim, como uma documentação oficial do trabalho desenvolvido.

Além disso, permite medir as vantagens e desvantagens relativas ao uso de determinados recursos e procedimentos, apresentando os objetivos programados e o seu o alcance ou não. Constitui-se no relato, por escrito, de um conjunto de fatos que ocorreram num determinado espaço de tempo, circunstanciados pelos recursos humanos e materiais. (BARCELLOS, 1999)

Portanto, a realização de relatórios escritos representa uma ferramenta preciosa durante todo o processo, já que muitas vezes, é no momento que paramos para escrever que percebemos, de forma mais consciente, o andamento das sessões. Além dessa melhor visualização do processo, manter o arquivamento em forma de relatórios  é de grande ajuda, não apenas para o planejamento das  sessões futuras, como para outros profissionais que posteriormente possam atender este mesmo paciente.

Modelos de Relatórios

São  diversos modelos de relatório, e essa variedade se dá de acordo com os objetivos e finalidades. Um relatório que será enviado para a equipe mantenedora de uma instituição não poderá ser o mesmo que será enviado a outro musicoterapeuta, ou um relatório enviado para um médico não será o mesmo enviado a família, para citar alguns exemplos. O musicoterapeuta deve ter discernimento para melhor adaptar os seus relatórios utilizando uma linguagem adequada às diversas finalidades.

Apesar da importância dos relatórios, é fato também que eles demandam tempo extra sessão para preenchê-los. No caso do relatório musicoterapêutico, muitas vezes há a necessidade de transcrever partituras, o que torna o trabalho ainda mais árduo.

O Modelo de relatório abaixo é bastante reduzido e descreve informações básicas, porém, importantes. Eu utilizei este modelo na minha pesquisa de conclusão de curso e acabei adotando nos meus atendimentos posteriores. Apesar das informações se mostrarem reduzidas, apresenta de uma forma clara várias sessões do processo, tornando a visualização fácil. Outras informações devem ser acrescentadas no relatório evolutivo.

Relatório em Forma de Tabela (Nesta tabela, descrevo um processo terapêutico de 20 sessões com um grupo de idosos)


SESSÃO
OBJETIVO DA SESSÃO
ESTRATÉGIA
UTILIZADA
INSTRUMENTO MUSICAL UTILIZADO
PROCEDIMENTO
1 – 2
Selecionar grupo
Conversas informais
-
Entrevista inicial[1]
3
Esclarecer quanto aos objetivos da pesquisa
Reunião com o grupo e esclarecimentos.
-

4 – 7
Realizar as avaliações
Avaliações individuais
Teclado e pandeiro
MEEM e Avaliação musicoterapêutica
8
Desenvolver a atenção. Estimular a memória.
Atividade com palavras. Organização rítmica
Pandeiro
Escuta Eurrítmica e escuta para ação[2]
9
Estimular memória, percepção auditiva e linguagem
Ativ descriminação auditiva. Entoação canções
Teclado e pandeiro. Aparelho de Cd.
Relaxamento Musical, Escuta Perceptiva e Escolha de Canções.[3]
10
Estimular a memória remota e recente
Entoação de canções conhecidas pelo grupo e aprendiz nova canção.
Teclado e violão
Escuta para a Estimulação
11
Estimular a expressão e a memória
Apresentação de vários instrumentos para serem usados no  acompanha -mento das canções
2 Teclados, pandeiro, afoxé, flauta, flauta de embolo, ganzá, cítara e violão.
Movimento Projetivo com Música e Escuta Projetiva.[4]

12
Estimular a expressão, memória autobiográfica e a linguagem
Selecionar canções que sejam significativas para o grupo
Teclado, 2 violões, ganzá, afoxé, cítara, berimbau, pandeiro, pau de chuva,acordeom
Escolha de Canções e Movimento Projetivo com Música.

13
Selecionar repertório.

Apresentação de várias canções para escolha
Teclado, violão, ganzá, afoxé, cítara, berimbau, pandeiro, pau de chuva, acordeom.
Escolha de Canções e Movimento Projetivo com Música
14
Estimular a memória, percepção e a autoexpressão
Atividade de discriminação auditiva com canções

Teclado, violão, ganzá, afoxé, cítara, berimbau, pandeiro, pau de chuva, acordeom.
Escuta perceptiva.

15
Estimular a percepção e memória
Reconhecimento de canções e cantores através de audição de gravações selecionadas
Teclado, ganzá, afoxé, cítara, pandeiro, pau de chuva.
Escuta perceptiva, Escolha de canções e Reminiscência Musical com canções.





[1] BARCELLOS, 1999, p. 15-23.
[2] BRUSCIA, 2000, p. 131.
[3] Ibidem, p. 130, 131, 133.
[4] Ibidem, p. 132, 133.

A tabela completa encontra-se na minha monografia (link abaixo)

Relatório Evolutivo ou Progressivo

Um relatório evolutivo deve conter dados além da simples descrição. Itens como:
  • Condições sócio afetivas (agressividade)
  • Condições motoras
  • Condições e reações psicomotoras (hipo ou hiper atividade, estereotipias)
  • Interesses especiais
  • Criatividade
  • Efeitos da atividade (BARCELLOS, 1999)
Outros itens que o musicoterapeuta considerar importante podem ser acrescentados. Sempre que possível e necessário, deve-se anexar a partitura contendo a produção musical do paciente. Você poderá para isso, utilizar os diversos softwares disponíveis (veja aqui uma opção gratuita). 

É isso amigos, bom trabalho a todos!


Referências:

BARCELLOS, Lia Rejane. Cadernos de Musicoterapia 4.  Rio de Janeiro: Enelivros, 1999.

BRUSCIA, K. Definindo Musicoterapia. São Paulo: Enelivros, 2000.
___________. Improvisational Models of Music Therapy. 1987
NOGUEIRA, Flávia B. MUSICOTERAPIA E GERONTOLOGIA:Estimulação da eficácia cognitiva em idosos institucionalizados. Trabalho de conclusão de curso. São Paulo: Faculdade Paulista de Artes, 2010.





3 comentários:

CONNAISSANCE DANS CHAQUE DÉCOUVERTE disse...

Muito bom.

Enoc Samuel disse...

obrigado :)

Felicidade sempre disse...

Muito interessante , gostei muito, pretendo utilizar essa tabela em meu projeto da Facul.

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante, todos que são publicados são respondidos, mas antes de escrever, leia as normas do blog:

Você pode: Opinar, elogiar, criticar, sugerir, debater e discordar.
Mas NÃO PODE ofender, insultar, difamar, divulgar spam, fazer racismo, ou qualquer tipo de conteúdo ilegal, além de usar palavras de baixo calão.

Obrigada por sua participação, fico na expectativa de seu retorno!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Blogger Templates